200 13/01/2021 às 09:30

Pazuello pressiona médicos a prescreverem remédios sem eficácia contra a Covid-19 no Amazonas

Redação Em Dia ES

Texto ordena médicos a prescrever remédios que sabidamente não funcionam "como forma de diminuir internamentos e óbitos". São “saquinhos de ilusão”, segundo infectologistas
Pazuello pressiona médicos a prescreverem remédios sem comprovação científica contra a Covid-19 no Amazonas. Foto: Sérgio Lima/Poder360 - 7.jan.2021
Sem oxigênio, com recorde de mortos e o sistema de saúde em colapso, o Amazonas sofre coação explícita do governo Bolsonaro para adotar tratamento precoce contra a Covid-19. Especialistas estão chocados com o ofício do Ministério da Saúde datado de 7 de janeiro (abaixo). O texto ordena médicos a prescrever remédios que sabidamente não funcionam "como forma de diminuir internamentos e óbitos". São “saquinhos de ilusão”, segundo infectologistas.



O ofício federal mente ao dizer que existe “comprovação científica” de resultado positivo de “medicações antivirais orientadas pelo Ministério da Saúde”. Um médico que não quis se identificar me disse que o Brasil “está cheio de entubados com as barriguinhas cheias desses remédios inúteis”. O governo brasileiro fracassou do início ao fim no combate à pandemia, eximindo-se da coordenação nacional e desestimulando uso de máscaras e distanciamento. Agora, diz ser “inadmissível” que médicos não adotem o tratamento precoce com vermífugos e afins.

Não há menção, na carta, a uso da cloroquina – já desmoralizada, apesar da forte propaganda de Jair Bolsonaro. O ministro Pazuello, em visita a Manaus ontem (11 de janeiro), prometeu enviar equipamentos e insumos e abrir leitos de UTI no Amazonas. E aproveitou para defender publicamente remédios que não são endossados pelos infectologistas e pela Fiocruz. “Senhores, senhoras, não existe outra saída: nós não estamos mais discutindo se esse profissional ou aquele concorda. Os conselhos federais e regionais já se posicionaram, os conselhos são a favor do tratamento precoce, do diagnóstico clínico”, disse Pazuello.

Os conselhos são sabidamente comandados, em sua maioria, por bolsonaristas e por militares, que não ousam contestar a linha oficial. Está claro em três colunas publicadas aqui. Sociedade de Medicina do Rio acusa governantes: “homicidas”. A política de quartel na Saúde. A Anvisa e o porquê de nossa ansiedade, nossa angústia.

Dra Margareth Dalcolmo, autoridade e referência no tratamento à Covid, ofala sobre a situação: “Qualquer profissional da Saúde – e em particular os médicos – não pode ser coagido a usar medicamentos ou adotar qualquer procedimento nos quais não acreditem, exatamente por respeitar as melhores informações científicas. Se já existe hoje um excesso de uso dito 'off label' (fora da prescrição em bula), como sabemos, desses fármacos, isso não justifica a coação”. A Dra Margareth cansou de alertar para um janeiro trágico diante das aglomerações de fim de ano pelo país afora. Um comportamento irresponsável e criminoso de parcela da população, estimulado pelo próprio presidente da República.

Oposição vai ao MP e TCU contra pressão de Pazuello
Os deputados federais Alexandre Padilha (PT-SP) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ) acionaram o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público, respectivamente, contra o ministro Pazuello.

"Em vez de providenciar agulha, seringa e calendário de vacinação,  Pazuello está pressionando a prefeitura de Manaus a distribuir cloroquina e ivermectina na rede pública. Até ronda nos postos de saúde o ministro quer fazer. Vamos acionar o Ministério Público Federal", publicou Freixo em suas redes sociais.

"É irresponsável e cínico, enquanto mais de 400 pessoas aguardam leitos em Manaus, o Ministério vir pressionar e constranger para o uso de medicamentos sem evidência científica. Só revela que o Ministério da Saúde está mais preocupado em desovar os medicamentos sem eficácia comprados com recurso público do que levar vacina e salvar vidas a quem precisa", disse o deputado.

Alexandre Padilha também entrou com um requerimento de informação para a pasta solicitando saber que pedidos foram realizados pela Secretaria de Saúde de Manaus para enfrentamento da pandemia nos últimos seis meses. Quem são os profissionais que participaram ou participarão da ronda nas unidades de saúde e qual a qualificação deles.

O Amazonas vem registrando aumento no número de casos e na semana passada entrou na fase roxa da doença. No fim de semana, autoridades sanitárias japonesas disseram que quatro brasileiros que chegaram ao país e que estiveram anteriormente na região apresentaram a nova variante do vírus.

Nesta quarta-feira (13), Pazuello vai fazer um pronunciamento em Manaus sobre ações da pasta na cidade.
 
 
 

Fique em dia

  1. 1

    1 - Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h
  2. 2

    2 - ES tem mais de 1,3 mil novos casos de covid-19 e chega a 280 mil infectados ES tem mais de 1,3 mil novos casos de covid-19 e chega a 280 mil infectados
  3. 3

    3 - Estado inicia distribuição de doses para vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira ... Estado inicia distribuição de doses para vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira ...
  4. 4

    4 - VÍDEO | Vacinação contra a Covid-19 é iniciada na manhã desta quarta-feira em Linhares VÍDEO | Vacinação contra a Covid-19 é iniciada na manhã desta quarta-feira em Linhares
  5. 5

    5 - Brasil registra 1.192 novas mortes por Covid-19 e total chega a 211.491 Brasil registra 1.192 novas mortes por Covid-19 e total chega a 211.491
  6. 6

    6 - Espírito Santo registra mais 29 mortes e 1,6 mil casos de covid-19 em 24 horas Espírito Santo registra mais 29 mortes e 1,6 mil casos de covid-19 em 24 horas

Enquete

Resultado

O que mais incomoda na sua saúde no dia a dia?


  • Cansaço
  • Dor de Cabeça
  • Depressão
  • Estresse
  • Outros

 
 
 
 

Filme em Cartaz

 

BOLETIM

Receba nossas notícias por e-mail.

)
Logomarca